segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

"Exposição das Rosas dos Ventos”


Exposição na Biblioteca da EB 2/3 Professor Paula Nogueira


Trabalho de um aluno do 7ºB

Encontra-se na Biblioteca Escolar da Escola Professor Paula Nogueira a exposição de Rosa dos Ventos elaboradas pelos alunos da turma B do 7º ano. 
Os trabalhos foram realizados no âmbito da disciplina de Geografia no tema - Localização Relativa. 

Os trabalhos revelam a criatividade e originalidade dos alunos na conceção destes e a utilização de materiais recicláveis. 
Parabéns pelos trabalhos apresentados."
Trabalho de um aluno do 7ºB





Trabalho de um aluno do 7ºB























Querem ver mais trabalhos? Visitem a exposição na Biblioteca! 

terça-feira, 19 de novembro de 2019

EXPOSIÇÃO NO ÂMBITO DO PROJETO ERASMUS+ "ENRICHING UNITY WITH CULTURAL DIVERSITY"


EXPOSIÇÃO JUNTO À BIBLIOTECA DA EB 2/3 PROFESSOR PAULA NOGUEIRA

“O que diferencia o seu país, região ou cidade dos restantes?” exposição de trabalhos realizados para o projeto Erasmus+ “Enriching unity with cultural diversity”


O projeto Erasmus+ “Enriching unity with cultural diversity” realiza a sua primeira exposição fruto da primeira atividade desenvolvida com todos os alunos do 7ºAno da Escola E.B. 2/3 Professor Paula Nogueira.

Trabalho de um aluno de 7º ano 
Os alunos refletiram e tentaram responder através do desenho a uma simples questão: “O que diferencia o seu país, região ou cidade dos restantes?” O resultado está presente na exposição que se encontra junto da Biblioteca da Escola E.B. 2/3 Professor Paula Nogueira e que também já foi apresentado no 1º Encontro do Projeto que se realizou em Karaman (Turquia).
Trabalho de um aluno do 7º ano

O projeto Erasmus+ “Enriching unity with cultural diversity” é uma parceria entre escolas da Espanha, Estónia, Portugal, Turquia, Roménia e Eslovénia. Este projeto reflete as necessidades decorrentes do fato de que o número e a diversidade de culturas, costumes e línguas enriquecem as nossas vidas. A importância de preservar o património cultural europeu e a sua difusão entre os participantes dos países parceiros está no centro deste protejo. O projeto está focado em conhecer e compreender as diferenças culturais com diferentes religiões: católica, muçulmana, ortodoxa e evangélica. Essas religiões ajudaram a moldar os países e influenciam grandemente a sua herança cultural. Os principais objetivos do protejo passam pela consciencialização na preservação do património cultural, pelo desenvolvimento da interculturalidade, pela melhoria de competências no domínio da inclusão de todos os alunos, pelo desenvolvimento das tecnologias digitais e as pelas competências profissionais de todos os participantes.
Todos os alunos do 7º e 8º anos da Escola E.B. 2/3 Professor Paula Nogueira, se assim o desejarem podem candidatar-se a realização de intercâmbios com os alunos dos outros países, para tal devem realizar a candidatura em impresso próprio (disponível na Reprografia) até ao final de novembro (entregar ao professor Paulo Quitério).


quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Atividade no âmbito do Projeto Erasmus


Sessão "Qual a influência do aquecimento do planeta na subida do nível da água do mar?"


Professora Susana






Alunos 1º ciclo EB! JI José Carlos da Maia



No dia 6 de novembro, realizou-se na BE  da Escola  EBI JI José Carlos da Maia uma atividade de ciências "Qual a influência do aquecimento do planeta na subida do nível da água do mar?", em articulação com a EB1  de Brancanes e a sala 4 do da EBI JI  nº7, dinamizada pela professora Susana,  no âmbito do projeto Erasmus.










Alunos a registarem os resultados das suas experências







segunda-feira, 4 de novembro de 2019

"Que aguaceiro!" na turma 1ºA da Escola Básica Nº5


Na passada quarta-feira, a professora bibliotecária da Escola EBI/JI da José Carlos da Maia esteve presente, a convite da professora Brígida Boavida, na turma A do 1º ano da Escola Básica Nº5, a fim de partilhar uma leitura em voz alta.
Foi com muita atenção que estes alunos escutaram a professora Celina Pereira contar-lhes a história de Raquel Saiz, sobre um pedreiro, o Sr. Manuel, e uma princesa, caída do ceú em forma de gota de chuva, que acabam por ficar juntos para sempre.
Seguiu-se um pequeno momento de interação, em que os alunos puderam intervir e expressar as suas ideias, tendo solicitado à professora bibliotecária uma nova visita à turma para, da próxima vez, serem brindados com a leitura de uma história sobre o Natal.





Halloween na Biblioteca da EBI JI José Carlos da Maia



Teatro no Jardim de Infância da EBI JI José Carlos da Maia


A comemoração do Halloween foi assinalado na EB1 JI José Carlos da Maia pelos alunos do jardim de infância de uma forma bastante animada pelas educadoras, como se pode ver pelas fotografias.

As educadoras resolveram presentear os seus alunos com uma dramatização da poesia 
 "A Bruxinha das pipocas".


Alunos do Jardim Infância EBI JI José Carlos da Maia
Alunos do Jardim Infância EBI JI José Carlos da Maia

Educadoras do Jadim de Infância EBI JI José Carlos da Maia

Alunos do Jardim Infância EBI JI José Carlos da Maia

Alunos do Jardim Infância EBI JI José Carlos da Maia


terça-feira, 29 de outubro de 2019

Olhão a Ler




   No dia 28 de outubro, comemorou-se o Dia das Bibliotecas Escolares e, no concelho de Olhão, foi proposto às escolas a atividade "Olhão a Ler" cujo objetivo é todas as turmas dedicarem um momento à leitura através de um texto selecionado e fornecido pelas professoras bibliotecárias das respetivas escolas.






   Na Escola EB1 nº7, a professora Guida Brito aproveitou ainda a atividade para fazer revisões gramaticais e ortográficas a partir do poema.








Entrega de Prémios de Mérito

Entrega de Prémios de Mérito na Escola EBI JI José Carlos da Maia


No dia 29 de outubro, o Diretor do Agrupamento, professor Carlos Gaspar, esteve na escola EBI/JI nº7, para proceder à entrega dos Prémios de Mérito e Valor, aos 53 alunos contemplados do 1º ciclo. 
Estão todos de Parabéns!  Alunos, Professores, pais e/ou Encarregados de Educação.

Até para o ano!
:)


Diretor, Prof. Carlos Gaspar e Coordenadora do Estabelecimento, Educadora Isabel Cabral
Pais e/ou/Encarregados de Educação


Alegria dos alunos premiados

.



Poesia a Sul 2019

O Agrupamento aliou o MIBE (Mês das Bibliotecas Escolares) à iniciativa do Município "Poesia a Sul" e recebeu no dia 21 de outubro poetas de vários países.
Na Escola José Carlos da Maia, a turma D do 9º ano recebeu na biblioteca da escola três poetas estrangeiros: o poeta Belga, de origem Ucraniana, Valery Dvoïnikov; o Suiço Hans Gysi e a Espanhola Carmen Vargas Antúnez, já pelo segundo ano consecutivo. 
A sessão esteve muito animada,  pelo facto de os alunos puderem contactar de perto com poetas declamando os seus versos, mas também por terem ouvido, pela primeira vez, poesia em cinco línguas diferentes: espanhol, francês, inglês, alemão e russo.  

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

REPORTAGEM


Abraçar a Poesia

No dia 21/10/2019, a Biblioteca da Escola EB 2/3 Professor Paula Nogueira, em Olhão, recebeu, graciosamente, dois poetas, no âmbito do V Encontro Internacional da Poesia a Sul.


A sessão começou com a explicação de como tudo começou, há cinco anos. Segundo o Dr. Fernando Cabrita, neste momento, são convidados para visitarem várias cidades, quer portuguesas, quer internacionais, devido ao mérito do evento.
Aproveitou para convidar alunos e professores a estarem presentes no Auditório Municipal de Olhão, na próxima sexta-feira, 25 de outubro, pelas 21.30h, para um grande Recital de Poesia de Expressão Portuguesa, pelo maior Diseur (declamador) de poesia do mundo, o Embaixador Lauro Moreira, do Brasil. Basta fazer o pedido, através da biblioteca escolar, a solicitar o número de bilhetes. A entrada está condicionada à entrega de bens alimentares para os animais protegidos pela associação ADAPO, que estará presente para o ato de solidariedade.


Joaquin Gonzalez Málaga (Sevilha), que faz parte da agência de Creaturas Literárias, que edita, promove, critica, recolhe e publica livros, apresentou um poema de um dos quatro poetas homenageados, Walt Whitman.
A razão da escolha deste poeta está no facto de se tratar de um escritor adiantado para o seu tempo, fundador na nova poesia dos Estados Unidos da América do Norte, com uma poesia muito atual, reunida no seu livro Leaves of Grass (traduzido como Folhas de Relva).
Este poeta ficou conhecido a partir do poema Capitão, ó meu capitão, incluído no filme O Clube dos Poetas Mortos mas, por ser muito longo, deu-se preferência a outros dois:




Canto a mim mesmo

Canto a mim mesmo
à pessoa única separada
embora diga a palavra Democracia, a expressão Massa.

Canto a fisiologia dos pés à cabeça,
não à fisionomia só, nem ao cérebro só
dignos também da Musa,
digo que a Forma completa é muito mais valiosa,

Canto à vez à Mulher e ao Homem,
à Vida ardente de paixão, de pulso e de poder,
disposta às livres ações ditadas pelas divinas leis,

O Homem Moderno eu canto.

Poetas do Porvir

Poetas do porvir! Oradores, cantores, músicos do porvir!
Não é dia de eu me justificar e responder ao que vim.
Mas vós, nascidos de novo, continentais, telúricos,
atléticos, maiores do que os conhecidos antes,
erguei-vos! pois deveis fazer-me justiça.

Eu mesmo apenas escrevo uma ou duas palavras
indicativas do futuro,
apenas avanço um momento
e logo me apresso a voltar à escuridão.

Sou um homem que, vagando à aventura
sem deter-se nunca muito,
passa a vista casual em frente para logo desviar a cara,
deixando a prova e a definição,
esperando de vós o mais importante.



 O poeta Fernando Cabrita, apesar de poder agraciar-nos com a sua poesia, deu primazia a um poema de Luís Nogueira, que assina Luís Ene, poeta farense, para que se possa perceber que se pode fazer poesia com tudo.
Deixou-nos a mensagem de que a poesia tinha de ter algum objetivo, que não era um mero jogo de palavras, tinha de servir para as pessoas pensarem sobre si próprias, sobre a vida, sobre o que é a sociedade onde estão, sobre as relações entre uns e outros e também serve para nos rirmos do que tem graça. Serve ainda para mostrar que cada um é como é e não deve pretender fazer-se passar por outra coisa


Porque queria parecer mais magro,
certo homem passou a andar na companhia de gordos.
E porque queria parecer mais inteligente,
passou a andar na companhia de idiotas.
Verdade seja dita as coisas não lhe correram bem: os gordos achavam-no idiota, e os idiotas achavam-no gordo.  




Depois foi a vez do 6º C mostrar as suas artes, declamando em coro o poema narrativo Nau Catrineta e fazendo uma leitura expressiva de A Bela Infanta, versões recolhidas por Almeida Garrett.






Finalmente, abriu-se o espaço de perguntas e respostas e ficou-se a saber que a ideia de organizar estes encontros internacionais surgiu da vontade de apresentar uma outra vertente de Olhão, a da cidade engrandecida pela sua atividade intelectual, e a levar as futuras gerações a orgulharem-se disso. Na sua organização estão apenas seis pessoas, que participam de forma direta, mas contam com a parceria da agência literária de Sevilha e o apoio de equipas da CMO para colocação de cartazes, colocação de cadeiras, etc.
A divulgação do evento começou a ser pelo Facebook com a partilha de fotografias, contando com a sua divulgação nas três regiões originais: Portugal, Espanha e Marrocos, e correu muito bem. Mas o mais importante é haver disposição por parte das pessoas para verem o que é.
O apoio para a organização deste festival vem vários lados: da Câmara Municipal de Olhão, que desde o primeiro instante incentivou a ideia de promover o concelho, colocando-o na rota de eventos culturais; da Fesnina, com a cedência do auditório para os eventos de craveira internacional, bem como do Programa 365 Algarve, que contribui para estes eventos fora da época alta. É preciso pagar a publicidade, os livros publicados para oferta, o alojamento, comida para quem vem de fora (este ano temos gente que vem do México, Costa Rica, Rússia, Ucrânia, Bélgica, França, Finlândia) durante estes dez dias em que decorre o evento.
Satisfeitos com as questões mais administrativas, os alunos passaram aos aspetos mais criativos, procurando saber como lhes surgiu esse gosto pela poesia: para o Dr. Fernando Cabrita tudo começou com a rica biblioteca que tinha em casa que lhe facultou a leitura precoce e o gosto por esta arte. Para Joaquin Gonzalez Málaga essa sorte partiu de ter bons professores, que lhe apresentaram poemas de grandes poetas como Miguel Hernandez, Augusto Machado, Federico García Lorca, a partir de cassetes de áudio e assim criou esse gosto. 





Confessa escrever agora poemas narrativos, mas gosta também de microficção, isto é, pequenas reflexões. A sua poesia é sintética, com versos livres, sem rima, com pouca musicalidade e objetiva levar os outros a pensar. Cultiva a poesia com piada, joga com as palavras e com os seus múltiplos sentidos, para um público adulto.

Diz ter um carinho muito especial por Walt Whitman, porque foi o primeiro livro que comprou e está traduzido no castelhano. Não se atreve a ler os outros autores homenageados, porque as traduções são em inglês, língua que não domina.

A sessão terminou com uma grande salva de palmas e ainda com a oferta da Revista Poesia a Sul e uma nova coleção dos Autores da Poesia a Sul, que se encontram disponíveis na biblioteca para consulta.

   
                           

Texto da Prof.ª Cândida Vieira
Fotografias das Profs Cândida Vieira e Teresa Pedro
22/10/2019

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

“A Fascinante Viagem ao Mundo das Abelhas”

Workshop sobre “A Fascinante Viagem ao Mundo das Abelhas” na Biblioteca da EBI JI José Carlos da Maia


Alunos do 1º ciclo da EBI JI josé Carlos da Maia

Alunos do 1º ciclo da EBI JI josé Carlos da Maia





Alunos do 1º ciclo da EBI JI josé Carlos da Maia



No dia 24 de outubro, os alunos do 1º ciclo da escola EBI JI José Carlos da Maia,nº7 assistiram a um Workshop sobre “A Fascinante Viagem ao Mundo das Abelhas”, dinamizado pelo Engenheiro do Ambiente/Apicultor,  Alexandre Pereira
Neste Workshop  foi explicado aos alunos a importância das abelhas  no processo de polinização e como funciona esta sociedade tão complexa e fascinante.